O pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) aprovou por unanimidade a candidatura de Kátia Abreu (PDT), da Coligação Reconstruindo o Tocantins e do governador interino, Mauro Carlesse (PHS) para a eleição suplementar, a ser realizada em junho deste ano.

O julgamento foi realizado na manhã desta quarta-feira (16).

O registro de candidatura do procurador da República licenciado. Mário Lúcio Avelar foi rejeitado. O motivo é que o partido dele, o Psol, está suspenso pela Justiça Eleitoral por falta de prestação de contas. A coligação “A Verdadeira Mudança”, do ex-prefeito Carlos Amastha (PSB), tinha pedido a impugnação de Mário Lúcio por outro motivo, o fato de ele não ter seis meses de filiação partidária — só ingressou no Psol no dia 14 de março.

O candidato pode recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.