07d8ad5e234fe96ba975c78dca7fc49c

O deputado Amélio Cayres (SD) disse ao portal T1 Notícias que só sairia do Solidariedade se o partido continuasse sob o comando do ex-governador Sandoval Cardoso, mas segundo ele “isso não vai acontecer”, já que o deputado afirma que a situação do partido deve ser resolvida no máximo em 10 dias, quando os deputados estaduais terão uma reunião com o presidente nacional da sigla, Paulinho da Força.

“O Eduardo Gomes está articulando essa reunião e ela vai acontecer daqui a oito ou dez dias e com a situação do SD resolvida acredito que nenhum deputado vai querer mudar de partido. Só sairíamos se ficasse com o ex-governador. Eu sairia, falo por mim”, relatou.

Como a janela de 30 dias, apelidada de “janela da infidelidade”, deve encerrar o seu trâmite em meados de setembro, o deputado ponderou que “nesse período a situação do SD no Estado já vai estar bem resolvida e não vai ter motivo para deixar o partido”.

Quanto ao nome que deve assumir a sigla, Cayres relatou que os quatro deputados não tem dificuldades entre si e para ele “o importante é que seja um dos quatro”.

Janela de 30 dias

Os deputados federais aprovaram a emenda à proposta da reforma política (PEC 182/07) com o propósito de criar uma “janela de 30 dias”, após a promulgação da PEC, para que os parlamentares possam trocar de partido sem ter prejuízo, ou seja, sem perder o mandato.

A possibilidade tem movimentado os bastidores da política no Tocantins e em todo o país e um dos deputados que pode trocar de partido é Mauro Carlesse, que hoje está no PTB e pode ir para o PR. Ao T1 ele disse que ainda é cedo para afirmar se vai ou não deixar o PTB.

“Depende se a janela vai passar, agora se tiver a oportunidade e lá na frente eu achar que devo eu mudo, mas por enquanto está tudo tranquilo e eu não tenho interesse de sair, só saio se o PTB não me quiser”, pontuou.

Outros deputados também podem trocar de partido, caso a emenda seja aprovada, como Eduardo Siqueira Campos que sairia do PTB para o PSDB e a deputada Luana Ribeiro que poderia deixar o PR. (T1 Notícias)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.