11416144_497034930462988_620179476822628015_n

Diferentemente da reunião petistas realizada no dia 22 de maio, em Augustinópolis, onde membros da Macro Regional Bico I, do PT, tentaram ratear o cargo de direção da Unidade Avançada do Instituo Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), de Araguatins, a Superintendência Estadual do órgão, vetou a transação e cancelou o acordo, indicando um servidor de carreira para comandar a Unidade.

Mesmo sendo petista e continuar como uma indicação partidária, o INCRA agiu ponderadamente e nomeou o servidor de carreira, Benedito de Jesus Sousa Lima, o Beto do Incra, que assumiu o posto, na oportunidade da visita da Ouvidoria Agrária Nacional e da Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo, na semana passada em Araguatins, durante reunião para debater os conflitos na Fazenda Santo Hilário.

Beto disse a nossa reportagem que pretende realizar vistoria ocupacional em todos os 84 assentamentos da região, para confirmar se as áreas estão realmente sendo exploradas e cumprindo sua função social. Caso isso não esteja acontecendo, os terrenos serão retomados para reassentamento de novas famílias que tenham aptidão para desenvolver a agricultura familiar. “Vamos cumprir rigorosamente a lei que proíbe compra e venda de lote de reforma agrária e punir através da Justiça Federal os que são considerados corretores da reforma agrária”, disse.

O chefe local do INCRA comentou ainda que pretende regularizar todos os trabalhadores que estiverem desenvolvendo atividades rural dentro dos assentamentos, e que pretende titular até o fim do ano, através do Programa Terra Legal, as áreas da União que não tem título definitivo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.