O deputado é Rocha Miranda (PMDB), mas quem vai dando as cartas é o presidente do PMDB, Cláudio Santana. Na semana passada, o presidente municipal do PMDB deu mais uma demonstração de força e garantiu a substituição do diretor da Fundação Universidade do Tocantins (UNITINS), campus de Araguatins, Francisco Aldivino Gonçalves, pelo professor e administrador, Remy Barbosa Viana.

Aldivino deve ser comunicado esta semana pela reitoria da UNITINS, que será substituído.

Esta não é a primeira decisão tomada pelo governador, Marcelo Miranda (PMDB), sem discutir amplamente com Rocha Miranda. Outros órgãos também tiveram seus chefes nomeados, atendendo pedido direto de Cláudio Santana, via deputada federal Dulce Miranda (PMDB).

Marcelo e Dulce, junto com a cúpula política do Governo, resolveram dividir as forças entre Cláudio Santana e Rocha Miranda, pela proximidade do deputado com a família Abreu, que se tornou adversária política dos Miranda é já trabalha nos bastidores um fortalecimento de Irajá Abreu (PSD), para a eleição de 2018. Como Rocha Miranda tem trafegado nos dois lados, a cúpula governista achou melhor também fortalecer Cláudio, para o caso de um racha futuro com Rocha Miranda.

O motivo alegado pelo Governo do Estado para fortalecer Santana, é o fato de Rocha Miranda teoricamente não disputar a eleição municipal de 2016. Como o candidato a prefeito seria Santana, ele necessitaria do fortalecimento.

Cláudio Santana tem atuado com tanta força no núcleo do Governo do Estado, que por pouco, não conseguiu também indicar o diretor do campus da UNITINS, em Augustinópolis. O cargo está vago a quase um mês, após o ex-diretor entregar espontaneamente o posto. A ex-prefeita Carmem Alcântara acabou ficando responsável pela escolha do nome para a vaga.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.