2

Na manhã desta quarta-feira, 10, de uma reunião promovida pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, por meio da Ouvidoria Agrária Nacional aconteceu na Câmara Municipal de Araguatins. O encontro contou com a participação de trabalhadores rurais ligadas ao Movimento Sem Terra (MST).

A Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo, com a participação de várias autoridades para tratarem do assunto sobre violência agrária, foi conduzida por Rogério Martins, representante da presidência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) na Comissão Nacional.

O foco principal da reunião foi para tratar sobre a reforma agrária e violência no campo, incluindo precisamente os conflitos que tem acontecido na Fazenda Santo Hilário, município de Araguatins envolvendo integrantes do MST.

Na reunião, além do coronel PM Jaizon Veras Barbosa, Policial Militar Agrário de Palmas, o evento contou também a presença de Delegados da Polícia Civil, incluindo delegado geral e delegado agrário; representante da Defensoria Agrária; Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e vários representantes ligados ao INCRA.

Durante sua fala, o comandante da 4ª CIPM, capitão PM Valdeonne Dias da Silva, enfatizou que durante o episódio ocorrido no dia 2 de maio do corrente ano a Polícia Militar tomou todas as providências legais e necessárias a cerca do ocorrido. Finalizou, acrescentou ainda que a PM prestou todo apoio aos trabalhadores rurais sem terras, inclusive conduzindo os mesmos até o acampamento de origem.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.