A dificuldade para combater o incêndio em uma loja de peças para veículos, no Centro de Imperatriz (MA), no oeste do Estado, trouxe preocupação para os lojistas instalados no calçadão do principal centro comercial da segunda maior cidade maranhense. O número de hidrantes pra abastecer os carros do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBM-MA) é pequeno: são apenas três em 240 metros de extensão do calçadão.

Outro fator que preocupa é a dificuldade de acesso às lojas: o corredor até existe, mas é delimitado pelos bancos e palmeiras. Uma ação civil pública de 2013 obriga a Prefeitura de Imperatriz a retirar do calçadão todos os obstáculos que impedem o acesso dos serviços básicos. O trabalho de desobstrução, entretanto, parou pela metade.

Na noite da última quinta-feira (18), um incêndio no Centro de Imperatriz (MA) deixou os moradores assustados. O fogo teve início às 20h30, em uma loja de peças para veículos e se espalhou para os prédios vizinhos. Não houve feridos ou mortos. Uma perícia vai apontar as causas do incêndio.

As chamas ultrapassaram os 10 metros de altura: a nuvem de fumaça se espalhou com rapidez e era tóxica. A loja de peças e acessórios para bicicletas e motos fica no cruzamento da rua Ceará com Urbano Santos. O fogo, rapidamente, tomou conta da parte superior do estabelecimento comercial. A mercadoria inflamável contribuiu para a intensidade das chamas.

Carros-pipas do Exército e de empresas particulares auxiliaram no abastecimento d’água. Enquanto os bombeiros lutavam contra o incêndio, funcionários e proprietários de lojas vizinhas retiravam o que podiam de dentro dos estabelecimentos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.