A Justiça do Pará condenou a 10 anos de reclusão o indígena Koxumpti Ramkwyi Hatarare Parkatejê, acusado de atropelar e causar a morte de Ismael Rocha Souza em um acidente de trânsito em 2010. A sentença foi proferida pelo juiz Murilo Lemos Simão durante julgamento realizado em Marabá, no sudeste do Pará, na última segunda-feira (15). O réu poderá recorrer em liberdade.

O crime aconteceu no dia 28 de julho de 2010, naquele município, quando o carro conduzido por Parkatejê colidiu com a motocicleta pilotada pela vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu horas depois. Segundo a promotoria, o indígena estava embriagado e teria dormido ao volante, fazendo com o que o veículo avançasse a contramão da pista, provocando o acidente. O teste do bafômetro comprovou que a quantidade de álcool no sangue do réu estava quatro vezes acima do permitido por lei.

Segundo o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA),  o acusado já respondia a outro processo criminal pela morte de outra vítima, também em crime de trânsito, ocorrida naquele mesmo ano.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.