O Ministério Público Federal (MPF) concluiu nesta quarta-feira (3) as inspeções em áreas que serão afetadas pela construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no município de Vitória do Xingu, no sudoeste do Pará. A Norte Energia, empresa responsável pela usina, informou que vai aguardar o resultado da inspeção para se manifestar.

Equipes formadas por procuradores da república e representantes de movimentos sociais visitaram ilhas de onde foram remanejados ribeirinhos e pescadores e ouviram representantes das comunidades.

Segundo o MPF, a violação do direito à moradia é um dos principais problemas identificados durante o contato com as comunidades, pois as famílias remanejadas se dizem prejudicadas pelo valor das indenizações e pela mudança em seu modo de vida.

Ainda nesta quarta, integrantes do conselho nacional de direitos humanos ouviram as denúncias dos grupos atingidos pelas obras da usina, em uma audiência pública realizada no município de Altamira, no sudoeste do estado.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.