O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça onze envolvidos em um esquema de fraude na Previdência Social que atuava em Imperatriz-MA, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (1º) pela Procuradoria da República no Maranhão.

A Justiça Federal já aceitou a denúncia e deferiu pedido para busca e apreensão dos celulares dos investigados, além da quebra do sigilo telefônico. A ação foi ajuizada com base em investigação realizada pela Polícia Federal, com o apoio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

De acordo com a investigação, os acusados estavam associados há pelo menos quatro anos em uma estrutura organizada que tinha a participação de um advogado, do presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Imperatriz (STTR), de funcionários de cartórios extrajudiciais e servidores do INSS. Os nomes dos acusados não foram revelados.

Esquema

O grupo falsificava documentos públicos e particulares para utilizá-los em processos previdenciários e obter vantagens indevidas e benefícios em favor de segurados especiais rurais.

Após a concessão do benefício, a organização se apropriava integralmente dos valores pagos a título de retroativos, além dos honorários cobrados pelo advogado.

Para maximizar os lucros, obrigavam os clientes a realizar empréstimo consignado (desconto direto do benefício) e ficavam com o valor concedido.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.