image

Os sindicatos que representam os servidores estaduais solicitaram que o governo faça uma nova proposta da data-base parcelada em duas vezes, mas sem vincular as progressões. Os sindicalistas se reuniram nesta terça-feira, 2, com representantes do governo, para discutir a proposta da revisão salarial. Ao final do encontro, o Executivo apresentou uma nova propostas de pagamento de 4,17% da data-base em junho e 4,17 em novembro e as progressões apenas em 2016.

Para o secretário da Administração, Geferson Barros, a proposta da data-base em duas parcelas para em 2015 é possível desde que seja vinculado que não há condições de discutir progressões esse ano.

“Estamos discutindo data-base e não vamos rasgar acordos que já foram formados. Por isso não pode condicionar as progressões e a data-base”, afirmou Manoel Miranda, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado (Sintras).

Manifestação

Às 16 horas servidores públicos estaduais foram para a porta no Palácio Araguaia cobrar do governador Marcelo Miranda (PMDB) o pagamento da Data-base. Depois, eles seguiram para a Secretaria de Planejamento (Seplan).

Mais detalhes do assunto você confere na versão impressa sobre o Jornal do Tocantins de amanhã ou neste site. (Jornal do Tocantins)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.