O juiz de titular da Comarca de Xambioá, José Eustáquio de Melo Júnior, decretou a prisão cautelar de outros cinco acusados de estuprar e matar a professora Isabel Pereira da Silva, em junho de 2009. Assim que forem detidos, Vilmar Martins Leite, Jenner Santiado Pereira, Clênio da Rocha Brito, Ronisley Mendes da Silva e Antônio Batista da Silva Filho deverão permanecer presos até o júri popular, ainda sem data para realização. A decisão ainda cabe recurso.

Também acusado do crime, Ronaldo Espíndola da Silva, que seria julgado no último dia 12, continua foragido. Os outros envolvidos, Sérgio Mendes da Silva, esposo da vítima, foi condenado a sete anos de prisão, por estupro, e Anderson de Araújo Souza, Wagner Mendes da Silva, e Roseli Francisco Alves da Silva foram sentenciados a 15 anos de prisão por homicídio e mais sete por estupro.

A causa do crime seria motivações políticas. Isabel teria descoberto um esquema, no qual o esposo iria denunciar o prefeito eleito do município, em 2008, Richard Santiago Pereira, em troca de dinheiro. Como ela queria parte da recompensa, acabou sendo morta. (Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.