03_PHG_pais_quintanilha2

O deputado federal César Halum (PRB-TO), e membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia do Futebol, afirmou ontem que vem recebendo inúmeras denúncias contra a Federação Tocantinense de Futebol (FTF), entre elas, que o presidente da entidade Leomar Quintanilha recebe mensalmente R$ 18 mil de salários e a FTF, R$ 100 mil de ajuda de custo. “Vamos apurar estas denúncias que chegam até a gente pelos presidentes dos clubes e dirigentes das Ligas Amadoras para saber se realmente estes fatos estão ocorrendo no Tocantins”, ressaltou o deputado, afirmando que este deve ser o motivo desta perpetuação de 26 anos do presidente no comando do futebol do Tocantins.

Na última terça-feira durante a reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia do Futebol, um requerimento de autoria do deputado tocantinense foi aprovado por unanimidade pelo colegiado para que no prazo de 15 dias, a CBF responda qual é a quantidade de funcionários existentes em seu quadro e os salários de cada um contando a partir de 2006. “Pedimos cópia dos últimos 10 anos de tudo que acontece na entidade. Queremos saber também qual a relação da CBF com as federações”, disse Halum, acrescentando que pediu a cópia da relação de recursos da CBF para as federações.

Filho

Ainda em relação à FTF, o deputado disse que recebeu denúncias de que o filho do superintendente da FTF, Mário Soares é o atual secretário do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD). O superintendente citado é o atual vice-presidente da FTF, José Wilson Soares. “Os dirigentes dizemque são prejudicados pelo TJD”, comentou.

Inscrição

Halum disse ainda que entre outras denúncias, a FTF cobra R$ 35 mil de inscrição das equipes para disputar o campeonato estadual. Segundo ele, se isso for verdade, porque os clubes não recebem nada de ajuda. Ele lembrou que os clubes têm o bloqueio dos recursos das rendas das partidas em razão do cobrança do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). “Vamos averiguar com cuidado tudo que me passaram até agora. Mas um dos motivos a deixar de lado o futebol no Tocantins foi isso, a desmotivação”, finalizou o deputado.

FTF

Respondendo aos questionamentos do deputado Halum, o vice-presidente da entidade, José Wilson Soares, disse que desconhece qualquer valor que o presidente receba da CBF e diz que todos os balanços (receitas e despesas) estão discriminados e publicados dia 29 de abril, nos principais meios de comunicação. E afirma que os dirigentes do clubes, presidentes das ligas durante Assembleia Geral aprovaram as contas, que teve parecer favorável de uma auditoria independente e do Conselho Fiscal. “A estas pessoas que devemos dar satisfação de tudo que acontece na FTF, pois eles são poderes máximos do futebol tocantinense”, ressaltou Soares, afirmando que desconhece de qualquer salário recebido pelo presidente. “Basta estas pessoas que estão nos questionando olhar os balanços da FTF, que está no nosso site”, comentou.

Filho

Com relação a seu filho Mário Soares fazer parte da secretaria do TJD, ele disse que é uma entidade formada por pessoas de alto nível, como dois coronéis, delegado, advogados, engenheiro, médico e que possuem vida independente. E no caso do seu filho ele faz trabalho voluntário e não recebe nada para secretariar o TJD. Quanto à inscrição dos times, ele disse que desconhece estes valores e que a FTF é a federação que cobra mais barato no Brasil. Segundo Soares, é 30% a menos do valor citado pelo deputado. Já em relação ao INSS, o dirigente disse estranhar o desconhecimento do deputado, já que é uma lei federal que determina o desconto de 5% da renda bruta, enquanto o clube tem a retenção da parte da renda líquida. “Não temos poder e competência para isso”, finalizou Soares. O presidente da FTF, Leomar Quintanilha foi procurado para opinar, mas não atendeu as ligações e não respondeu os recados deixados na caixa de mensagem. (Jornal do Tocantins)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.