Os integrantes do Movimento de União dos Servidores Civis e Militares do Estado do Tocantins (Musme) darão sequência na próxima semana as ações de mobilização dos servidores para que pressionem o governador Marcelo Miranda (PMDB) para que receba os representantes das categorias. O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sisepe-TO), Cleiton Pinheiro, detalhou que o Musme irá de secretaria em secretaria para discutir e conscientizar os servidores sobre a importância da data-base.

O grupo reivindica o pagamento dos atrasados da data-base do ano passado e a negociação da revisão deste ano. “O governo tem que nos receber e pagar o que deve aos servidores, o governador tem agenda para político, mas não tem agenda para nós”, disse Pinheiro.

Em relação as revisões do Ministério Público Estadual (MPE) e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Pinheiro respondeu que esses órgãos têm autonomia financeira e os servidores efetivos têm direito a revisão anual. “O que não vamos aceitar é que seja dada revisão para os servidores comissionados, principalmente porque os gastos com o pessoal estão acima do limite máximo estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, acrescentou Pinheiro. Ele destacou que o governador deve vetar esses aumentos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.