1000

Convocada para ser um grande anúncio, a entrevista coletiva do secretário de Estado da Educação, Adão Francisco de Oliveira, organizada pelo secretário de Comunicação, Rogério Silva, foi mais um fisco e frustrou a expectativa principalmente de professores e alunos da rede pública.

Na entrevista, realizada na manhã desta segunda-feira, 27, era esperado que Adão Francisco, anunciasse o dia exato para o reinicio da obra de conclusão da Escola de Tempo Integral, em Araguatins, feita com recursos do Governo Federal e apenas gerida pelo Governo do Estado.

O secretário falou sobre eleição para diretor de escola, salão do livro e educação indígena, menos sobre o dia para recomeçar a obra em Araguatins, que segue parada desde o ano passado, deixada pelo ex-governador Sandoval Cardoso (SD), com mais de 70% concluída. Quando finalizada, sabe lá Deus quando, a escola terá capacidade para atender 1,5 mil estudantes, com estrutura de grande porte com amplo auditório, vários blocos de sala de aula, laboratórios de ciências e informática, quadra de esportes e refeitório cobertos, piscina, entre outros espaços importantes para as atividades dos estudantes.

Adão Francisco também não explicou porque após, oito meses de administração, o governador Marcelo Miranda, ainda não conseguiu reiniciar a obra, sendo que os recursos são do Governo Federal e totalizam mais de R$ 10 milhões.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.