O Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia (IFTO), campus de Araguatins, aderiu a greve nacional, nesta quinta-feira, 30, e paralisaram as atividades na próxima segunda-feira, dia 3.

Segundo integrantes do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), os servidores cobram reajuste linear no índice de 27,3%, estabelecimento da data-base em 1º de maio, isonomia de benefícios (auxílio alimentação, auxílio saúde, etc) com os outros poderes e com os servidores do Tribunal de Contas da União (TCU) e política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas inflacionárias.

Na pauta de reivindicação da categoria também está a redução da jornada de 40 horas semanais para 30 horas.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.