cratera-bom-jesus-tocantinsMoradores do município de Bom Jesus do Tocantins, no sudeste do Pará, reclamam da falta de iniciativa do poder público em resolver um problema de erosão que já dura cerca de três anos na cidade. A prefeitura afirma que está tentando resolver o problema, mas não tem recursos para a construção de uma galeria subterrânea, que resolveria o problema.

De acordo com os moradores, a cratera aumentou nos últimos anos. Depois de uma forte chuva na semana passada, a erosão na travessa 5 de Abril avançou em direção as casas.

A prefeitura colocou aterro na frente das casas para conter a erosão na rua, mas os moradores dizem que a medida é perigosa e que já aconteceram acidentes. “Um dia desses, eu peguei umas quedas e já me machuquei aqui. Tem que pular, bota uma tábua, pula para o outro lado, desce no buraco e sai lá para o outro lado. Está difícil”, afirma a dona de casa Nazinha Silva.

O buraco compromete o trânsito na rua. A dona de casa Ivanis Gonçalves conta que na semana passada, depois de uma forte chuva no local, a residência dela ficou alagada pela enxurrada e os móveis foram perdidos. “Quando eu acordei de noite a água estava passando por baixo dos meninos, no chão. Eu peguei e coloquei eles na cama comigo. Todo ano é desse jeito e eu passo amargura aqui nessa casa”, diz.

Segundo os moradores, restos de material de construção foram colocados na rua há cerca de dois meses, na tentativa de conter a erosão, mas o material ainda não foi espalhado. A cratera está a poucos metros das casas e os moradores esperam que o problema seja resolvido antes do período chuvoso começar.

O prefeito afirma estar sem recursos para os reparos. “Não é por falta de pedido. Já oficializei ao estado, já pedi emendas parlamentares, mas não avança nesse sentido. Mesmo sem recursos estamos tentando fazer uma drenagem ali naquele pedaço da travessa”, esclarece Sidney Moreira. Ainda de acordo com a prefeitura, já foi feita uma visita da Defesa Civil ao município para avaliar a erosão e ver se a área é considerada de risco ou não.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.