1436620433-155317928

Uma onda de violência tem assustado os imperatrizenses nos últimos dias. Além dos assaltos e roubos de veículos, os assassinatos assustam a população. Só no mês de julho foram oito homicídios registrados na cidade. Os últimos três casos foram registrados em menos de 48h.

Por volta das 14h desta segunda-feira (27), Antônio dos Santos Silva, 40 anos, foi morto a facadas no meio da rua Belém, no bairro Vila Redenção. Mais cedo, por volta das 6h, o jovem Renê Ferreira de Oliveira, 21 anos, foi morto com pelo menos seis tiros nas proximidades da praça da Cultura, no Centro da cidade.

Nesse domingo (26), Ivan Mendes da Silva, 26 anos, foi morto na porta de casa com dois tiros. O crime foi no bairro Vila Lobão, por volta das 12h50. No último dia 20, o idoso Raimundo Pereira Figueiredo foi encontrado morto pela esposa dentro de casa. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), ele foi morto por espancamento.

Também neste mês de julho, no dia 18, o cadeirante Francisco das Chagas Dias Almeida foi morto a tiros na rua 1º de Maio, no bairro Vila Nova. No dia 11, o jovem Rodrigo Nascimento Ribeiro, 19 anos, foi morto a tiros no bairro Nova Imperatriz.

No início do mês, o açougueiro conhecido como Baixinho foi morto a tiros dentro do açougue em que trabalhava no bairro Vila Nova. Depois de ser baleada no dia 3 de julho, a adolescente Camila de Araújo, 14 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu dois dias depois no Hospital Municipal de Imperatriz. Os casos são investigados pela Polícia Civil e, na maioria deles, há envolvimento com o tráfico de drogas. (iMirante)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.