sistema_de_transposicao_de_embarcacoes_-_norte_energia

Embarcações que se deslocam pelo Xingu, no sudoeste do Pará, precisarão usar um sistema de transposição para cruzar a região da Volta Grande, onde está sendo construída a usina hidrelétrica Belo Monte

De acordo com a Norte Energia, responsável pelo empreendimento, o sistema de transposição existe desde 2013 e já transportou mais de duas mil embarcações, mas a partir de 6 de julho ele será a única forma de atravessar o rio perto do canteiro de obras.

A transposição é uma das exigências do Projeto Básico Ambiental da usina – sem ele, a construção da hidrelétrica não teria sido autorizada. O sistema garante a navegabilidade das embarcações entre a Volta Grande do Xingu e o trecho posterior da barragem principal do empreendimento, situada próximo à Casa de Força Complementar da Usina, no Sítio Pimental.

Segundo a norte, o serviço será totalmente gratuito e terá capacidade para transportar embarcações de até 35 toneladas entre os dois lados do rio. Os barcos serão içados, retirados da água, postos em carretas e levados para a outra margem do rio, enquanto passageiros seguem por vans. O trajeto tem aproximadamente 800 metros e o processo leva entre oito e 12 minutos.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.