20150722_1703835559A ex-atriz pornô e representante do Tocantins no Miss Bumbum 2015, Débora Dunhil, 27 anos, diz que está sendo alvo de preconceito por causa da antiga profissão. Ela afirmou ainda que está sofrendo fortes críticas por parte do público e que algumas candidatas chegaram a pedir a substituição dela do concurso. Os organizadores confirmaram o caso.

A modelo disse que está “cansada de sofrer preconceito” e estuda uma forma de processar as candidatas. “Ter atuado em filmes adultos não é motivo para deixar a competição, sigo mais firme do que nunca. Esse preconceito é besta e barato e não pode passar imune. Já conversei com meus advogados e quero levar essa história adiante. Se for necessário, vamos resolver na Justiça e pôr um fim nessa história”, desabafa.

A modelo e ex-atriz pornô falou que essa não é a primeira vez em que ela passa por esse tipo de situação. “Já fui humilhada e passei por fases que ninguém acredita. Mas não quero me promover com isso e nem ser a coitadinha de tudo. Essa não foi a primeira nem será a última vez que sofro esse tipo de preconceito, mas independente do que fiz, faço ou deixo de fazer, o mínimo que espero é respeito”, ressaltou.

A organização do concurso disse, por telefone, que a modelo está realmente sendo alvo de preconceito, mas informou que a expulsão da Miss Tocantins está descartada e que não acontecerá, já que ela declarou no momento da inscrição que havia feito filmes adultos.

A partir do dia 3 de agosto, a votação estará aberta pela internet para a escolha de 13 finalistas que concorrerão ao título de bumbum mais bonito do Brasil. Além disso, a vencedora será capa da revista Sexy e ganhará R$ 50 mil em contratos publicitários. (G1)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.