O secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes, teve audiência nesta quinta-feira (9), em Brasília, com o ministro do Turismo, Henrique Alves. O encontro serviu para estreitar relações com o ministério. Adenauer disse que as constantes modificações no comando do Ministério do Turismo nos últimos quatro anos prejudicaram o relacionamento com as secretarias de Turismo de praticamente todos os Estados brasileiros.

O repasse de recursos e o apoio a projetos ficaram sensivelmente abalados por causa da instabilidade no comando do ministério, disse Adenauer. Para o Estado do Pará, por exemplo, foram repassados apenas R$ 400 mil nos últimos quatro anos, completou o secretário. O dinheiro foi usado para a reconstrução do terminal hidroviário de Ponta de Pedras, na Ilha do Marajó. Com o secretário, estavam o diretor superintendente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Fabrizio Guaglianone, e o deputado Arnaldo Jordy.

Ao ministro, Adenauer Góes disse que o Governo do Pará tem hoje um conjunto de atividades fundamentais para incrementar o turismo no Estado, combatendo a pobreza, gerando empregos e reduzindo desigualdades sociais. Várias dessas atividades, disse, já foram inseridas no Sistema de Gestão de Convênios e Contratos de Repasse, o Siconv. Entre elas, estão a elaboração de um Plano de Desenvolvimento Integrado para o Turismo Sustentável nos Polos Amazônia Atlântica, Araguaia-Tocantins e Xingu e a sinalização turística do município de Salvaterra.

Outras atividades são a construção de Centros de Informações Turísticas em Salvaterra e Camará, no Marajó; a pavimentação de ruas, revitalização do terminal fluvial e a sinalização turística em Soure, também no Marajó; um projeto de promoção e divulgação do Festival do Çairé, em Santarém; a construção do porto de atracação em Santana do Ararí, em Ponta de Pedras; sinalização turística do município e nas localidades de Santana do Ararí e Tartarugueiro; a construção das orlas dos municípios de Soure e Salvaterra; e a construção de uma rampa de concreto para pesca esportiva em Vila Galdina, município de Salinópolis. Os projetos, segundo o secretário, estão orçados em R$ 24 milhões.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.