Os vereadores da Câmara Municipal de Parauapebas, Odilon Rocha e José Arenes, presos há 41 dias no Centro de Recuperação Especial Anastácio das Neves (CRECAN), em Santa Isabel do Pará, na região metropolitana de Belém, pela suspeita de participação em fraudes, agora irão responder ao processo em liberdade. O Ministério Público do Pará acusa os políticos de participar de um esquema ilícito na Câmara que resultou em desvios de mais de R$ 50 milhões.

De acordo com a Superintendência do Sistema Penal (Susipe), um habeas corpus garantiu a soltura dos vereadores na noite da última segunda-feira (6). Porém, o empresário Edmar Cavalcante de Oliveira permanece preso no Presídio Estadual Metropolitano I (PEM I), no Complexo Penitenciário de Marituba, na Grande Belém.

As prisões são desmembramentos da Operação Filisteus, realizada pelo MPE em parceria com a Polícia Federal. Durante a operação, documentos foram apreendidos na Prefeitura e mandados de busca e apreensão foram cumpridos no centro comercial de Parauapebas para combater um esquema de fraudes em processos licitatórios e superfaturamento de terrenos desapropriados pela Prefeitura. Para o MP, Odilon Rocha tem envolvimento com fraudes em licitações no período em que exerceu o cargo de primeiro secretário da casa, entre os anos de 2013 e 2014.

Outro vereador do município, Josineto Feitosa, também foi preso, dentro de sua residência, pelo Grupo de Atuação de Combate ao Crime Organizado (GAECO), ligado ao MPE, no último dia 1° de julho. Ele é suspeito de fraudar licitações em Parauapebas. O cunhado e assessor de Josineto, Herbert Herland Matias de Gomes, teve a prisão decretada, e foi detido na última sexta-feira (3).

Polêmica

Odilon, que causou polêmica após um vídeo em que ele diz que o salário do vereador do município é insuficiente para viver de forma honesta no município viralizar na internet. A gravação foi feita na sessão do dia 24 de abril. “O valor que o vereador ganha aqui, se ele não for corrupto, ele mal se sustenta durante o mês”, disse Odilon, que cumpre atualmente seu quinto mandato na Assembleia do município.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.