iderval-silva

Depois do golpe e contragolpe entre Antônio do Bar e Iderval Silva, em que envolveu a troca repentina de partidos entre os dois líderes, ambos buscam um acordo nos bastidores para tirar seus pré-candidatos a vereadores de situações desconfortáveis.

Iderval foi o responsável pela montagem do PR, onde filiou cerca de 15 pré-candidatos a vereadores e mais o pré-candidato a vice-prefeito, Cícero Paulo. Com a desistência de Iderval disputar a Prefeitura e apoiar Carmem Alcântara, Antônio do Bar recorreu ao senador Vicentinho Alves, presidente estadual do PR, para decretar intervenção na legenda e levar o partido de volta a case cayrista. Vicentinho atendeu e Antônio passou a controlar a legenda.

Mal sabia Antônio do Bar que Iderval não deixaria barato e preparou um contragolpe ainda mais duro, que pegou o grupo Cayres de surpresa e colocou os cayristas de saia justa. Iderval se filiou e assumiu o comando do PSDB, partido presidido por Antônio do Bar a quase 20 anos.

Agora com a situação totalmente desfavorável para ambos os lados, pois pode ocorrer de fortes pré-candidatos cayristas comporem legenda para Carmem e o mesmo acontecer com os pré-candidatos de Iderval, estarem no palanque do grupo Cayres, os dois líderes caminham para um acordo.

A combinação é simples, Iderval libera o PSDB para compor o grupo Cayres nesta eleição e Antônio do Bar libera o PR para compor com Carmem e cada um segue seu caminho. A decisão deve ser tomada ainda esta semana.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.