A Polícia Civil busca testemunhas que possam ajudar a desvendar o homicídio de Mayara da Silva Martins, encontrada morta na última sexta-feira (15), na mata do Utinga, em Ananindeua, Região Metropolitanta de Belém. De acordo com o órgão, os policiais já analisam possívieis suspeitos de assassinar a jovem e de gravar com um celular o momento da execução.

Um vídeo que circulou em redes sociais mostra o momento em que a jovem é morta, por pelo menos dois suspeitos. Na gravação, eles pedem para ela contar qual o endereço de um homem chamado “Paulo”, a chamam de “Cagueta” e depois a executam.

Segundo a policia, o caso foi inicialmente investigado pela delegacia do Júlia Seffer, que analisou possíveis suspeitos, e repassou as informações para a Divião de Homicídios, que assumiu o caso. Os policiais buscam depoimentos de testemunhas que conheciam Mayara para dar informações que possam levar à identificação dos suspeitos e da motivação do crime. A principal linha trabalhada até o momento é de um suposto envolvimento da vítima com o tráfico de drogas.

Quem tiver informações que possam ajudar no caso pode fazer uma denúncia anônima através do telefone 181. O sigilo é garantido. (DOL)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.