dsc_0439_fpiJ9XS

Sem vencer em cinco jogos e acumular duas derrotas dentro de casa, o Santos-AP está eliminado da Série D com uma rodada de antecedência. Mais uma vez o Peixe perdeu para ele mesmo, e também para o Tocantinópolis, que teve Batata como protagonista ao marcar duas vezes, todas após erros da zaga do Peixe. O TEC dominou todo o primeiro tempo e só marcou um gol na primeira etapa, sendo que poderia fazer muito mais. O Peixe voltou ligado do intervalo e abusou das jogadas aéreas que não chegaram com tanto perigo nas cabeças e Jean Marabaixo e Armando Maranhão. Todo na frente, o time do Amapá sofreu os contra-ataques e acabou tomando o segundo gol. A reação chegou com um gol aos 32. O Santos-AP tinha vontade, mas faltou técnica, precisão e calma nos instantes finais.

Primeiro tempo

Com Renatinho fora após ser expulso na partida anterior, o Santos-AP não mostrou criatividade no meio e viu o Tocantinópolis tomar conta do campo de ataque desde os primeiros minutos de jogo, principalmente com as investidas do atacante Batata, que marcou o primeiro gol aos 33 após aproveitar rebote do goleiro Axel. O gol dos visitantes começou com erro da zaga, outro problema crônico do Peixe, que viu seus defensores baterem cabeça em vários lances na primeira etapa. O Santos-AP chegou a assustar com uma cabeçada de Jean Marabaixo aos 15, que obrigou Gustavo a fazer grande defesa. A dupla de ataque do TEC, Batata e Tety, pareceu entrosada, enquanto a do Peixe pouco se encontrou nos primeiros 45 minutos.

Segundo tempo

A chacoalhada no vestiário do Santos-AP fez efeito e o time amapaense voltou com as melhores chances da partida, sempre pelo alto, uma excessão foi o chute forte de Rafinha logo aos 5 minutos. Esquerdinha deu lugar a Adriano Maranhão que melhorou o ataque do Peixe e mostrou entrosamento com Jean Marabaixo, que pareceu por muitas vezes isolado. O ímpeto no ataque fragilizou a defesa alvinegra já insegura que se perdeu após cobrança de escanteio e deu o segundo gol a Batata. Precisando da virada para se manter com chances, o Peixe se manteve nos cruzamentos e marcou aos 32 com Armando Maranhão após boa tabela com Jean Marabaixo. Na reta final, foi um festival de bolas na área, mas a precisão deixou a desejar, assim como o Peixe em toda a Série D.

Sem chances de classificação, o Peixe com dois pontos cumpre tabela diante do Moto Club-MA no próximo domingo às 18h, em São Luís. O TEC é líder do grupo com 8 pontos, mesma pontuação do próximo adversário, o Águia de Marabá-PA, jogando em Tocantinopolis. Se vencer, o alviverde fica com a primeira posição do grupo e em caso de empate depende de um tropeço do Moto Club-MA para permanecer na ponta e assegurar a vaga. (GE)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.