Hospital de Xambioá - Divulgação

O Hospital Regional de Xambioá (HRX) é uma unidade de porte I situada no Bico do Papagaio que atende a média de 1.500 pessoas por mês, oferecendo serviços de urgência/emergência e clínicas médica, cirúrgica, serviços ambulatoriais, ultrassonografia, raio x, serviço social, odontologia, fisioterapia, psicologia, nutrição e outros.

Trabalhando para melhorar ainda mais o atendimento, são realizadas constantes adequações na unidade a exemplo de ajustes que estão sendo feitos nas enfermarias e que já possibilitam mudanças.

Unidade teve melhorias quanto ao controle feito pelo setor de logística- Divulgação

Além disso,  está prevista para o próximo mês a utilização de uma nova sala de raio x. No local onde vai funcionar o espaço estão sendo feitos reforço de material de segurança radiológica, câmara clara, adaptações técnicas, troca de revestimento, além da instalação uma processadora automática. A processadora, equipamento para revelação automática de raio x, possibilita a revelação, fixação, lavagem e secagem em muito menos tempo.

“Tem 12 anos que trabalho no hospital e esse equipamento é uma realização. Vai servir para um trabalho mais ágil, mais higiênico, com maior segurança e de melhor diagnóstico”, explica o técnico responsável pelo setor de raio x, Welligton Pereira dos Santos.

Somado a isso, foram feitas adequações no teto do hospital. “Nós utilizamos telha em aço zincado para evitar que possíveis infiltrações possam danificar alguma coisa no primeiro pavilhão do hospital.Também passamos a ofertar à comunidade os serviços de pediatria e nossos pacientes não precisam mais buscar este atendimento em outro lugar.  O secretário Marcos Musafir atendeu nossa solicitação e hoje também contamos com um Sistema Informatizado Unificado de dados, oferecendo maior controle e gerenciamento de dados. Temos atendido as necessidades de acordo com  a realidade financeira, focando na redução de custos com mais controle e fiscalização da prestação dos serviços, conforme tem nos orientado a Secretaria de Saúde”, destacou o diretor geral da unidade , Ramon Barros Rocha, acrescentando que todas as ações são realizadas tendo em vista o bem estar do paciente.

O diretor reforça também a importante colaboração de todos os servidores da unidade, médicos, equipe multiprofissional, administrativa, etc, para o bom andamento das atividades e para melhorar e agilizar cada mais o atendimento à população que procura pelos serviços.

Economia contínua

A Secretaria de Estado da Saúde vem orientando aos diretores dos hospitais públicos sobre possíveis adequações nos custos com manutenção das unidades hospitalares para possibilitar a redução de gastos, como nas áreas de higienização, limpeza, lavanderia e refeições e desde o ano passado o Hospital de Xambioá tem tido avanços.

Para reduzir os gastos na unidade, foi intensificada a fiscalização dos serviços de coleta de água, manutenção de reparos e avaliação de absorção do solo. O hospital tinha inúmeras necessidades de manutenção, com diversas infiltrações e problemas no abastecimento, o que gerava grandes gastos financeiros.

Depois de adequações, não há mais ocorrência de derramamento de agua servida hospitalar em vias publicas- Divulgação

“No hospital ocorria um problema crônico de vazamento de fossas em vias públicas, que gerava reclamações e altos valores de contas de água devido às diversas infiltrações no prédio. Providenciamos imediata mudança no cronograma de coleta do caminhão limpa fossa, com suspensão do vazamento. Além disso, realizamos reunião com a empresa prestadora dos serviços de limpeza da unidade hospitalar para que fossem feitas mudanças, beneficiando pacientes, colaboradores e a comunidade”, lembrou o diretor.

O Hospital de Xambioá possui 43 leitos ativos com previsão de instalação de mais 9 e é referência para pacientes dos municípios de Araguanã, Carmolândia, Piraquê, Wanderlândia, Darcinópolis, Angico, Cachoeirinha, Ananás e Araguaína, além de cidades do Pará, como São Geraldo, Piçarra e outras.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.