O desembargador Gebran Neto, relator do caso Lula no TRF-4, revogou neste domingo, 8, a decisão de libertar o ex-presidente.

O pedido de habeas corpus acatado pelo desembargador Rogério Favreto foi impetrado pelos deputados federais Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira, do PT.

Após a decisão de Favreto, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal, contestou a soltura do petista e acionou a presidência do TRF-4.

Lula está preso desde o dia 7 de abril, após ter sido condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, em duas instâncias, no caso do triplex em Guarujá (SP). Ele foi o primeiro ex-presidente do Brasil condenado por crime comum.

- Publicidade -

FAÇA UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.