Resize (4)

As águas das praias da vila balneária de Alter do Chão, em Santarém, no oeste paraense, estão em condições “muito boas” ou “satisfatórias” para banho e recreação. Foi o que atestou o laudo técnico divulgado hoje pela Prefeitura Municipal e pesquisadores da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa). O laudo é assinado pelo pesquisador José Reinaldo Pacheco Peleja, doutor em Biologia de Água Doce. Alter do Chão é o principal ponto turístico do oeste paraense e recebe anualmente milhares de visitantes. O ponto forte é a festa do Sairé, durante o mês de setembro. Alter do Chão já foi escolhida a praia de água doce mais bonita do mundo pelo jornal inglês The Guardian.

A pesquisa, denominada “I Estudo sobre as Condições de Balneabilidade das Águas das Praias de Alter do Chão”, foi realizada pelo Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas da Ufopa. Foram coletadas amostras de água no período de de 1º de abril a 9 de maio de 2015. Os técnicos da Ufopa colheram amostras de água em cinco campanhas semanais consecutivas aos finais de semana (dias de maior fluxo de banhistas) e uma coleta em um dia de menor fluxo de banhistas (quarta-feira).

As coletas foram realizadas na Praia do Cajueiro, Praia da Ilha do Amor, Praia do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), orla de Alter do Chão e encontro do Igarapé do Macaco com o Lago Verde. Anteriormente, uma análise feita pela mesma universidade havia encontrado uma quantidade anormal de coliformes fecais em algumas praias da vila. A nova pesquisa comprovou cientificamente a condição adequada de balneabilidade de Alter do Chão, baseada em normas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).

Técnicas

Foram considerados parâmetros microbiológicos indicadores de qualidade Escherichia Coli e Coliformes Termotolerantes e, como parâmetro químico, o potencial hidrogeniônico-pH. O parecer técnico conclusivo mostrou que, pelo parâmetro microbiológico mais restritivo, todos os locais apresentaram condições de qualidade na categoria “Própria/Excelente”. O parâmetro microbiológico menos restritivo, mostrou que as categorias de qualidade para os locais foram as seguintes: As praias do Igarapé do Macaco, Praia do Amor e o canal principal do rio Tapajós tiveram qualidade “Própria/Muito Boa”. A orla de Alter do Chão, a praia do CAT e a Praia do Cajueiro tiveram qualidade atestada “Própria/Satisfatória”.

Os locais a considerados impróprios para banho foram os fins de linha das galerias pluviais submersas e a escadaria da orla. De acordo com a Prefeitura de Santarém, áreas não utilizadas por banhistas. O secretário municipal de Meio Ambiente do município, Podalyro Neto, informou que essas áreas serão sinalizadas. “Pode-se afirmar com convicção, baseado no relatório técnico-científico conclusivo para o intervalo de tempo em que a pesquisa foi feita, que as águas de Alter do Chão estão próprias para o lazer e para a recreação”, declarou Podalyro Neto.

O prefeito Alexandre Von explicou que o estudo realizado pela Ufopa faz parte de uma série de ações que estão sendo executadas para monitorar, permanentemente, toda extensão da orla fluvial, por meio do Programa Municipal de Monitoramento da Qualidade das Águas. “É um resultado excelente, mas nós não vamos nos ater a essa única análise. Criamos um Programa de Monitoramento da Qualidade das Águas para que em outros momentos a gente repita essa análise. Agora no verão, em outubro, no mais tardar em novembro, nós vamos repetir essas análises, que foram feitas no inverno, nos mesmos pontos de Alter do Chão”, explicou o prefeito.

Alexandre Von destacou ainda a ajuda do Governo do Estado na construção de uma balsa adapatada para a instalação de banheiros químicos. Também, entre as ações, está a retirada das embarcações que circulavam pelas praias sem o devido sistema sanitário. “Aquelas (embarcações) que possuem tratamento dos seus dejetos com banheiros químicos podem utilizar daquela área mais ocupada por banhistas. Agora, embarcações que lançam seus dejetos diretamente no rio, continuam impedidas de utilizar essa área”, revelou o prefeito ao informar, ainda, que a administração municipal está adquirindo 25 banheiros químicos e parte deles será destinada para Alter do Chão.

O presidente do Conselho Comunitário de Alter do Chão, Carlos Santos, disse que a notícia foi recebida com alegria e que agora moradores e comerciantes esperam que os resultados positivos cheguem em pouco tempo. “A economia da vila sentiu o resultado da primeira pesquisa. Agora esperamos que nossa economia volte ao normal e que os banhistas tenham segurança na hora escolher Alter do Chão para o lazer”, disse Santos.

Sobre o balneário

O distrito de Alter do Chão, com cerca de seis mil habitantes, está localizado a 34 km de Santarém. O aceso é feito pela rodovia estadual Everaldo Martins. São 40 minutos de carro ou três de barco, pelo rio Tapajós. O principal evento turístico é a Festa do Sairé, que este ano acontecerá de 17 a 22 de setembro. Alter do Chão possui estrutura de hotéis e pousadas que suportam uma grande demanda de turistas. Os voos até Santarém duram, em média, uma hora saindo de Belém (PA) ou Manaus (AM).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.