IMG-20150818-WA0301

Aberta na manhã desta terça-feira, 18, no Centro de Ensino Médio Antonia Milhomem (CEM), em Araguatins. A etapa regional 1, do Bico do Papagaio, da Conferência Estadual da Juventude, parece não ter empolgado a juventude araguatinense. Poucos adolescentes compareceram ao evento.

Com o tema “As Várias formas de Mudar o Tocantins”, a programação se encerrará no período da tarde e segue nesta terça-feira, 18, para Tocantinópolis e acontece no Centro de Ensino Médio Darcy Marinho.

Logo após o credenciamento dos participantes, aconteceu a solenidade de abertura que contou com a presença do superintendente estadual de Juventude, Ricardo Ribeirinha; do diretor regional de Educação, Paulon Miranda; da vereadora Márcia Amado e do presidente do PV, Jair Acácio.

Além das discussões dos eixos temáticos propostos pela Conferência Nacional, a Conferência  elege os delegados que vão representar o Estado no encontro nacional. Os temas debatidos no encontro são: Direito à Cidadania, à Participação Social e Política e à Representação Juvenil e ao Desporto e Lazer; à Educação; à Profissionalização, ao Trabalho e Renda; à Saúde; à Cultura; à Comunicação e à Liberdade de Expressão; à Sustentabilidade e ao Meio Ambiente; ao Território e Mobilidade e Segurança Pública e ao Acesso à Justiça.

IMG-20150818-WA0297

A adolescente Maiara Santos, de 14 anos, disse em entrevista no final do evento pela manhã, que sente por não estar havendo um envolvimento maior dos jovens na Conferência. Perguntada sobre os motivos das ausências, ela comentou que o descrédito e a falta de realizações concretas desse tipo de reunião, terminam desestimular.

Já André Gusmão, de 16 anos, comentou que a juventude sempre tem ficado em segundo plano, talvez isso tenha sido o principal motivo do insucesso de público no evento. “Quando o jovem olha para um lado e não sente apoio, olha para o outro e só corrupção, se torna impossível acreditar. Essas reuniões acabam sendo somente engodo”, disse.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.