IMG-20150813-WA0463

Na noite desta quinta-feira, 13, educadores da rede federal e estadual de ensino em Araguatins, realização na Câmara Municipal, um ato em prol da Educação que debateu a situação do setor no Tocantins.

Antes do debate, os educadores realizaram uma carreata pelas ruas da cidade.

Segundo o professor Décio, membro do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasefe), a educação no país não vem sendo priorizada. O governo já efetuou cortes orçamentários que atinge R$ 12 bilhões, afetando diretamente a qualidade do ensino público. “Precisamos dá um basta nisso, pois se assim continuar não garantiremos educação pública qualificada a sociedade”, disse o educador.

Sobre o fim da greve, os professores informaram que na rede federal, aconteceu no início da semana uma mesa de negociação com Governo Federal, onde o executivo apresentou uma proposta fechada e exclusivamente salarial, que foi rejeitada por todas as categorias dos Servidores Públicos Federais. O governo solicitou 10 dias para marcar novas mesas de negociação e sinalizou que a partir do dia 17 a 21 pretende marcar outra reunião.

Outra queixa é a intervenção da Justiça na greve estadual. Os educadores consideram que o poder não deveria interferir no direito constitucional dos trabalhadores, pois a greve é legítima.  Segundo o grupo, a Justiça deveria obrigar o governo a negociar com os educadores, tendo em vista que a luta é por direitos da classe.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.