IMG-20150805-WA0161

Desde a última segunda-feira, 3, os servidores do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia (IFTO), campus de Araguatins aderiram à greve nacional da educação federal que a mais de dois meses acontece em mais de 40 Universidades Federais e em mais de 175 unidades dos Institutos Federais, incluindo a Universidade Federal do Tocantins (UFT) e seis campus do Instituto Federal do Tocantins (IFTO).

A greve nacional da educação tem como principal reivindicação a luta pela priorização do ensino público, reafirmando junto ao governo federal que os cortes orçamentários no setor podem levar a precarização das instituições federais de ensino.

IMG-20150805-WA0163

Neste contexto, o movimento grevista nacional reivindica ainda: defesa do caráter público da educação, melhores condições de trabalho, reestruturação da carreira, correção salarial, valorização profissional, dentre outras pautas mais especificas. A categoria entende que não há uma previsão para o término da greve, pois o governo apresentou apenas um pacote de reposição salarial que não cobre as perdas inflacionárias acumuladas, desconsiderando outras reivindicações da categoria.

Os servidores do IFTO de Araguatins preparam para esta semana um ato de protesto e deve ser definido nesta quinta-feira, 6.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.