mazinDecisão da Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE-TO), do dia 18, e publicada no site do órgão nesta terça-feira, 25, consideraram irregulares a prestação de contas do ex-prefeito de Buriti do Tocantins, Alvimar Cayres Almeida, o Mazin, e de dois ex-assessores, relativas ao ano de 2011.

Os motivos que levaram o TCE a considerar irregulares as contas, são a suplementação orçamentária acima do limite e inconsistência no balanço patrimonial da Prefeitura Municipal. Pelos atos irregulares praticados durante sua gestão, foi imputado débito a Mazin no valor de R$ 3.845,18 e multa de R$ 11.718,92. O araguatinense Marcos Antonio Feitosa da Costa, o Macos da Eticcam, contador à época, também foi multado no valor de R$ 1.818,92, além de José Jean Torquato Gonçalves, responsável pelo Controle Interno, no valor de R$1.679,28.

As decisões das Câmaras do Tribunal de Contas são passíveis de recursos, de acordo com os prazos estipulados no Regimento Interno do TCE.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.