SDC12188

O Pará está entre os estados que serão beneficiados com a construção e reforma de 24 aeroportos dentro dos 270 pontos de embarque e desembarque de aeronaves que serão construídos em todo o Brasil pelo Plano de Incentivo à Aviação Regional, coordenado pelo Governo Federal em parceria com os governos estaduais. A informação foi confirmada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC) na última quarta-feira (5), que privilegiará os estados do Norte por causa do isolamento dos municípios e para substituir as longas viagens de barco.

As equipes da Secretaria do Governo do Estado reúnem-se nesta quinta-feira (6) com os prefeitos dos municípios beneficiados pelo programa, na sede da Secretaria Estadual de Transportes (Setran), em Belém. A partir das 14h, uma comitiva composta pelo secretário Kleber Menezes e gestores da SAC fará vistoria nos aeroportos dos municípios de Belém, Itaituba, Conceição do Araguaia, Paragominas e Santarém.

A medida irá abranger os municípios de Almeirim, Altamira, Breves, Cametá, Castanhal, Conceição do Araguaia, Dom Eliseu, Afuá, Itaituba, Jacareacanga, Marabá, Monte Alegre, Novo Progresso, Oriximiná, Porto de Trombetas, Ourilândia do Norte, Paragominas, Parauapebas, Redenção, Rurópolis, Santana do Araguaia, Santarém, São Félix do Xingu e Tucuruí.

Em encontro com o governador Simão Jatene, os representantes esclareceram que a seleção considerou uma série de quesitos, mas o principal deles foi a região de influência: foram escolhidas cidades que detêm serviços essenciais como hospitais, bancos, correios e universidades, o que atrai populações das cidades vizinhas. As obras serão realizadas pelo Governo Federal e, após a conclusão, serão administradas pelo governo estadual.

A Secretaria de Aviação Civil teria se comprometido ainda em estudar o caso da Ilha do Marajó, considerada uma região estratégica e difícil acesso.

“Vamos levar essa demanda para Brasília e estudar a questão, porque nós realmente entendemos a complexidade e a dificuldade de acesso à ilha do Marajó, sabemos que é um caso especial e que demanda atenção tanto do governo Estadual como do governo Federal. O Pará pode contar o nosso apoio, nós vamos tentar endereçar ainda mais aeroportos do que já temos planejado para essa região”, garantiu Ronei Glanzmann, do Departamento de Outorgas da Secretaria de Aviação Civil.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.