IMG-20160823-WA0129

Os funcionários públicos das diversas categorias que aderiram a greve estadual, continuam firmes na ação. Em Araguatins os trabalhadores além de diversas ações já realizadas durante esses quase 20 dias de paralisação, mantém um ponto de concentração na Avenida Araguaia de onde comandam as ações e acompanham o desenrolar das negociações do comando de greve na capital.

Segundo o delegado do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado (Sisep), Osamar Fernandes, as reivindicações permanecem as mesmas e o grupo cobra apenas o que a lei já determina.

Osamar disse ainda que na Educação, apesar do Governo ter determinado a retomada das aulas com os trabalhadores contratados, todas as aulas terão de ser repostas. “A categoria de professores ainda continua na greve por tempo indeterminado. Os professores neste momento de luta e angústia, pedem que os pais e alunos continuem apoiando o movimento, ressaltando que a luta com esse desgoverno é de todos. Que os alunos não se sintam intimidados com boatos de faltas e reprovações, pois após a greve, as aulas que estão sendo dadas agora, sem a mínima condição de funcionamento, terão que ser repostas novamente”, afirmou o delegado do Sisepe.

O grupo reivindica o pagamento dos retroativos da reposição geral anual (data-base) de 2015, e também a implantação do índice de 9,8307% referente à revisão geral anual (data-base) de 2016.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.