Foto 1 - Carlessandro Souza-67

A secretária estadual do Trabalho e Assistência Social (Setas), Patricia do Amaral, está em Araguatins, na Região do Bico do Papagaio, acompanhando a equipe intersetorial do Programa Bolsa Família que está realizando ações descentralizadas na cidade. Durante a visita, a gestora conheceu os programas sociais desenvolvidos pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município.

Um dos projetos em especial, desenvolvido a cerca de um ano, chamou a atenção da gestora da Setas: o curso de violão. “Nossa equipe está no Cras desenvolvendo ações de emissão de Carteira de Trabalho, Cartão do Idoso e esclarecimentos sobre o Bolsa Família e, durante o período que estamos aqui, percebemos a presença desses jovens, que estavam ali animando o ambiente com a música que tocavam. Cursos como este que têm grande participação, são capazes de mudar a realidade desses jovens”, disse.

É essa mudança de vida também que destaca o instrutor Ranildo Vital. “Estamos trabalhando com esses jovens e sabemos da importância do projeto na vida deles, pois afasta eles de situações perigosas das ruas e lhes garantem uma nova chance de vida”, analisou destacando ainda que o curso atende a famílias de baixa renda, prioritariamente.

Isaque Araújo, 13 anos, é um dos alunos da primeira turma e já esbanja talento e orgulho. “Eu comecei a fazer o curso porque meu pai gosta muito de música e eu queria ser motivo de orgulho para ele. Hoje toco na igreja e já estou aprendendo outros instrumentos como guitarra e baixo. A música é um motivo a mais de alegria”, comentou.

Ainda aprendendo os primeiros acordes, Andressa de Jesus, 14 anos, já sonha com uma carreira promissora. “Ainda não sei tocar nenhuma música, mas quero aprender e seguir carreira” disse.

O Cras de Araguatins oferta além do curso de violão, curso de Crochê e Pintura. Cada turma é formada por 15 alunos em média. (Aline Gusmão/Foto: Carlessandro Souza)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.