Após receber diversas denúncias formais e informais de funcionários e acompanhantes, sobre a suspensão do fornecimento de refeições no Hospital Regional de Augustinópolis (HRAUG), o Ministério Público Estadual, por meio do promotor Paulo Sérgio Ferreira de Almeida, acionou a Justiça, para exigir de forma urgente a regularização da situação.

O promotor de Justiça entrou com um pedido de Liminar, onde determina ao Governo do Estado e a empresa Litucera Limpeza e Engenharia, a manter integralmente o serviço de alimentação dos profissionais que trabalham no Hospital Regional de Augustinópolis, acompanhantes e pacientes, com todos os alimentos preestabelecidos no cardápio formulado pelos nutricionistas, de modo que todos os servidores sejam atendidos normalmente; também pede os requeridos que mantenham todo o corpo técnico que trabalha na produção das refeições do hospital, de modo que as refeições sejam fornecidas no horário regular.

Paulo Sérgio quer também que caso a Justiça conceda a Liminar, que seja estipulada multa diária de R$ 100.000,00 (cem mil), em caso de descumprimento da medida judicial.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.