img-20160804-wa0021

Os professores da rede estadual e os profissionais da saúde do Tocantins decidiram pela greve a partir da próxima terça-feira (9). As assembleias das duas categorias foram realizadas na tarde desta quinta-feira (4), em Palmas.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado do Tocantins (Sintet), José Roque, a greve é pelo não cumprimento da data-base 2016. “Queremos que o governo reveja a posição diante dos servidores. O que vem acontecendo é um descaso”, disse o presidente.

A categoria cobra também o pagamento dos retroativos das progressões 2013 e 2014, e das progressões 2015 e 2016, que também não foram pagas. Além de revisão no Planos de Cargos, Carreiras e Remuneração.

Na rede estadual de ensino são cerca de 180 mil estudantes que podem ser prejudicados com a greve. Em Palmas são mais de 38 mil.

Em nota, a Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) informou que está aberta ao diálogo: “O Governo do Estado é sensível às causas dos servidores públicos tocantinenses e se mantém disposto ao diálogo com todas as categorias para que os direitos de todos sejam garantidos, dentro da atual realidade de crise econômica brasileira”.

Saúde

O Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins (Sintras), também definiu pela greve geral nas unidades de saúde a partir da próxima terça-feira. Os profissionais reivindicam melhores condições de trabalho e pedem que o governo pague os valores garantidos na legislação para cada categoria da saúde.

A greve é estadual e os servidores de cada município vão aderir ao movimento gradativamente. A primeira cidade será Palmas, logo no primeiro dia da greve nesta terça-feira (9). O cronograma com as datas para as demais regiões ainda não foi definido.

De acordo com o presidente do Sintras, Manoel Pereira de Miranda, a reclamação dos profissionais da saúde chega todos os dias. “Não temos outra saída, é o último recurso que utilizamos para fazer valer nossos direitos”, disse.

O G1 solicitou uma posição da Secretaria de Estado da Saúde, mas até a publicação desta reportagem, o órgão não havia respondido.

Quadro Geral

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos no Estado do Tocantins (Sisepe), Cleiton Pinheiro, uma assembleia geral será realizada nesta sexta-feira (5), às 14h, para decidir se os funcionários do quadro geral também vão aderir à greve. (G1)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.