usina

Um acordo assinado na última quinta-feira (11) no fórum de Justiça Estadual de Tucuruí determinou que a Eletronorte pague R$ 12,1 milhões às famílias impactadas pela hidrelétrica de Tucuruí, no Pará. Serão contemplados 2.343 expropriados. Cada expropriado receberá R$ 5.088 do denominado Programa Social para os Expropriados de Tucuruí (Proset).

A dívida da Eletronorte é decorrente da expropriação das famílias de suas áreas de moradia e trabalho para a construção da usina hidrelétrica em 1984. Depois de cerca de 20 anos de luta das famílias pelos seus direitos, em 2004 a Eletronorte lançou um “programa social” para os expropriados, mas não cumpriu o prometido. Somente 32 anos depois, com o acordo firmado entre as famílias e a empresa na última quinta que os expropriados receberão a indenização.

A entrega dos alvarás judiciais, que dão direito ao recebimento do pagamento, será feita pela 1ª Vara Cível e Empresarial do fórum da Justiça Estadual, localizado na rua 31 de Março, sem número, no bairro Santa Izabel, em Tucuruí.

Os alvarás serão entregues em quatro etapas e sempre apenas em dias úteis. Os períodos de cada etapa de atendimento são os seguintes: de 20 de setembro a 5 de outubro; de 20 de outubro a 5 de novembro; de 20 de novembro a 5 de dezembro; e de 20 de janeiro a 5 de fevereiro.

A lista com o nome dos expropriados que serão beneficiados encontra-se disponível na sede do fórum da Justiça Estadual, em Tucuruí.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.