Imperatriz, segunda maior cidade do Maranhão, teve um início de agosto de muito calor. Nesta semana, a cidade esteve entre as 10 cidades do país com as maiores temperaturas.

Na quinta-feira (4), de acordo com as medições do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a cidade registrou 37,6°C, e foi a quarta cidade mais quente do país, atrás de Porto Nacional (TO) – que registrou 37,9°C –, Labrea (AM) e Palmas (TO).

Na quarta-feira (2), a cidade havia registrado 37,1°C. Na terça (2), Imperatriz foi a segunda cidade mais quente do Brasil, com 38,1°C, atrás de Piripiri (PI), repetindo a posição alcançada já na segunda-feira (5), quando os termômetros marcaram 37,6°C.

De acordo com o Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), uma grande massa de ar seco e a circulação de ventos no sentido anti-horário no hemisfério sul inibe a formação de nebulosidade em grande parte do país, em especial as regiões Sudeste, Centro-Oeste, interior do Nordeste e sul do Norte.

Com as condições de temperaturas altas e tempo seco, cresce o risco de queimadas e à saúde. Nesta sexta-feira (5), a umidade relativa do ar estará baixa entre áreas do interior da região Nordeste e outras parte do país. Em algumas destas regiões, os índices de umidade relativa do ar deverão ser observados abaixo de 30%.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), valores abaixo de 60% não são adequados a saúde humana; e abaixo de 30% já são classificados como estado de atenção. A recomendação é de ingestão de bastante líquido e que seja evitada a exposição ao sol nos horários de níveis mais críticos. (G1)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.