Servidores da Saúde ligados ao Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins (Sintras-TO) e também representantes da categoria, procuraram a redação do webjornal Folha do Bico para tornar público o que eles consideram um ato de perseguição por parte da gestão municipal.

Segundo os servidores Ivone Neri de Araújo, Valdivino Pereira da Silva e Silvia Gouveia Santiago, os três foram transferidos de seus setores de trabalho, onde desempenha atividades há vários anos, sem qualquer tipo de prévia explicação ou necessidade. O grupo afirma que a ação da Secretaria Municipal de Saúde foi por conta de cobranças que a categoria vem fazendo para recebimento de insalubridade, data-base e salários atrasados deixados pela gestão anterior. Todos esses benefícios constitucionalmente assegurados e por Lei específica.

O grupo alega ainda que no último dia 11, o prefeito Cláudio Santana, a secretária Edna Veloso e o diretor do Hospital Municipal, reuniram os funcionários da Unidade e teriam afirmado que a administração municipal estava quebrada, que não dispunha de recursos para quitar os débitos e que não adiantariam reivindicações.

Ivone, Valdivino e Sílvia disseram que vão acionar a Justiça, para reverter a situação e denunciar o prefeito Cláudio Santana e a secretária de Saúde, Edna Veloso, por perseguição.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.