Para evitar o aumento do número de acidentes na Alça Viária, que liga a Região Metropolitana de Belém ao sudeste e sul do Pará, no mês de agosto a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) continua trabalhando intensamente na região, atuando na fiscalização de veículos ao longo da rodovia e no combate à criminalidade.

Os resultados obtidos pela PRE principalmente no mês de julho, durante a Operação Verão 2017, mostram que, no período de 30 de junho a 31 de julho foram realizadas 241 apreensões de arma de fogo, número seis vezes maior do que o contabilizado no mesmo período de 2016.

O êxito da operação é ressaltado pelo major Jorge Araújo, novo comandante do Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual da Polícia Militar, localizado no KM-7 da Alça Viária. “Atuamos em várias frentes durante a Operação Verão, que culminaram, por exemplo, em uma grande quantidade de apreensões de armas de fogo, 200 a mais do que em 2016, e também na quantidade de pessoas feridas em acidentes de trânsito, que diminuiu de 39 para 25 em 2017, o que se deve muito à realização do teste do bafômetro e à prisão de 49 pessoas por alcoolemia (embriaguez)”, informou o comandante.

Além dos resultados apresentados, foram realizadas também 767 remoções de veículos, contra 139 em 2016; recuperados 142 veículos roubados, sendo 128 motos e 14 automóveis, e efetuadas 162 prisões. Em 2016, foram 35 motos e 12 carros, e 96 pessoas presas. “Além da fiscalização nos postos, nos deslocamos para outros pontos das rodovias que avaliamos necessitar da nossa presença. Agimos também em parceria com o Detran (Departamento de Trânsito), dando apoio policial a seus agentes, já que casos de ameaça a esses servidores acontecem comumente nas estradas”, explicou o major Araújo.

Segundo ele, os números obtidos demonstram a importância do trabalho realizado pela PRE do Pará. “Temos como peculiaridade fiscalizar o trânsito enquanto agentes de segurança pública, mas não podemos deixar de agir também em outras frentes, aproveitando a particularidade da nossa função de policial. Por isso, vamos também direcionar as ações para manter o número grande de apreensões de arma de fogo e combater o tráfico de drogas, bastante presente na região por conta do fácil acesso às PAs, principalmente em vans e ônibus”, informou.

Denúncias

O major Jorge Araújo reiterou a importância das denúncias feitas pela população. “Todos podem contribuir para o bom trabalho dos policiais. Deixo, inclusive, meu contato para qualquer problema que o cidadão tenha, para que possa dispor dessa relação direta conosco, aqui da região da Alça Viária. Podem ligar para o 98494-5268. O telefone está disponível 24 horas”, garantiu o militar.

O cidadão que se sentir lesado por um agente, o que caracteriza desvio de conduta, pode também ligar para o 181, sem se identificar. “O comandando da instituição não compactua com o mau policial. Por isso, as denúncias são importantes, mas devem ser fundadas. Relatos de forma ampla, sem detalhes, por exemplo, como o nome do policial, não podem ser feitas. Nossa Corregedoria trabalha nesses casos, apurando de forma precisa e séria casos de corrupção ativa e passiva. Mas é necessário que o cidadão informe o nome do agente, local onde foi realizada a abordagem, data, hora aproximada e prefixo da viatura”, finalizou o comandante. (Heloá Canali)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.