IMG-20150917-WA0292

Os trabalhadores dos Correios de Araguatins aderiram parcialmente nesta quinta-feira, 17, a greve da categoria que iniciou no âmbito estadual nesta quarta-feira, 16. Nem todos os servidores cruzaram os braços e parte dos atendimentos continuam sendo efetuados.

Os trabalhadores que optaram pela greve são contra a proposta apresentada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Ela prevê R$ 200,00 de aumento linear para todos os trabalhadores, em forma de gratificação, a ser paga da seguinte maneira: R$ 150,00 a partir de agosto de 2015 e mais R$ 50,00 a partir de janeiro de 2016, com incorporação de 25% dos R$ 200,00 em agosto de 2016; reajuste de 9,56% nos benefícios vale cesta, vale-alimentação/refeição, auxílio para dependentes especiais e auxílio creche/babá a partir de agosto de 2015; incorporação de R$ 150,00 da Gratificação de Incentivo à Produtividade, que segundo os Correios, já está sendo paga desde o ano passado, sendo R$ 100,00, em janeiro de 2016, e R$ 50,00 em maio de 2016, e a manutenção do plano de saúde como está hoje (cláusula 29 do atual acordo coletivo).

Segundo os Correios, a proposta foi aceita por 16 dos 36 sindicatos da categoria: Acre, Pernambuco, Roraima, Goiás, Alagoas, Amapá, Paraná, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Santa Maria (RS), Uberaba (MG), Juiz de Fora (MG), Ribeirão Preto (SP) e Santos (SP). Sergipe, embora tenha rejeitado a proposta do TST, não deflagrou paralisação.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.