Na manhã desta quinta-feira, 3, o presidente da Câmara, vereador Jairo Ribeiro (PV), se reuniu com agricultores e membros do Ruraltins, para conversar sobre demandas do setor. A principal questão levantada pelos agricultores foi a implantação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), que apesar de ter sido aprovado por meio de Projeto de Lei na Câmara Municipal, ainda não foi colocado em execução pela Prefeitura.

Os agricultores alegam que tem perdido vendas por conta da não implantação efetiva do Selo SIM. Segundo eles, a criação do selo, para atestar a qualidade dos produtos locais é necessária para que os mesmos possam abastecer, além dos supermercados da região, programas institucionais, que fomentariam a produção local.

Com a implantação do Selo SIM, todo produto de origem animal comercializados na cidade seriam avaliados e certificados, por meio do Selo que tem como objetivo controlar a qualidade dos produtos de origem animal, dos animais destinados ao corte, seus produtos, subprodutos e matérias primas como carnes, queijo, ovos, mel e leite, monitorando e inspecionando a sanidade dos animais para o abate, o local e a higiene do processamento dos produtos a serem comercializados.

Do ponto de vista econômico, com o Selo SIM, os alimentos de origem animal e seus produtos derivados terão acesso a mercados mais rigorosos e seletivos, o que significa dizer que carnes, leite, queijos, ovos, mel e outros produtos, quando inspecionados e certificados através do SIM, poderão ser comercializados em todos os estabelecimentos do município, incluindo as vendas institucionais, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), na modalidade Compra Direta Local da Agricultura Familiar, onde hoje estes produtos não são aceitos.

Na conversa com os agricultores, Jairo lembrou que a parte da Câmara Municipal já foi feita, com a discussão e aprovação da Lei de criação do Serviço de Inspeção Municipal, mas que havia conversado com o secretário municipal de Administração, Josenildo Marques Amado, e cobrado urgência na implantação do serviço. “Conversei com o secretário e ele me garantiu que está quase tudo pronto. Estarei novamente com ele ainda esta semana e vou cobrar um detalhamento concreto. Como está não pode permanecer. Os agricultores estão com dificuldades na comercialização, perdendo dinheiro e produtos. Para vocês terem uma idéia, o Ruraltins se dispõe a compra os produtos, mas falta o Selo. Produção perdida é dinheiro perdido, é menos renda para o município. Quero agilidade nisso”, saliento o parlamentar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.