O Banco da Amazônia prorrogou até o dia 30 de setembro o prazo para inscrições nos Editais Públicos 2016 para patrocínio cultural, social, esportivo, ambiental e de artes visuais. A instituição dispõe de R$2,62 milhões para investir nessas áreas, sendo que, deste total, R$ 1,92 milhão será destinado aos projetos contemplados no Edital de Patrocínios, que atenderá pessoas físicas ou jurídicas para a realização de feiras e exposições, além de projetos voltados às temáticas ambiental, social, cultural e esportiva.

Os projetos de realização de feiras e exposições precisam ter suas ações alinhadas com o incentivo ao desenvolvimento do agronegócio regional, ao turismo, ao micro empreendedor individual, à indústria e a micro e pequenas empresas. Os da área ambiental precisam ser educativos, de conscientização ambiental e ecológica e podem ser sobre coleta seletiva e reciclagem, preservação de ecossistemas, gestão de bacias hidrográficas, redução e otimização de recursos naturais, mudanças climáticas e preservação florestal.

Já os da área social têm que possuir temáticas voltadas à garantia dos direitos da criança e do adolescente, prevenção à violência contra a mulher, ações de combate à fome, ações de combate à extrema pobreza por meio da inclusão produtiva e inclusão social. Os projetos culturais, que podem estar incentivados ou não por Lei Municipal, podem ser de literatura, eventos culturais, música, audiovisual e artes cênicas, sendo que serão priorizados projetos com temáticas da cultura dos estados da Amazônia Legal. E os de cunho esportivo podem ser de incentivo a esportes olímpicos e paraolímpicos, nas mais diversas modalidades. Cada projeto apresentado ao Edital de Patrocínio deve requerer até R$ 35 mil por proposta apresentada.

O edital de Chamada Pública nº 01/2016 – Lei Rouanet, voltado à seleção de projetos culturais incentivados por esta lei federal, tem por objetivo contribuir para a melhoria do acesso à cultura regional. Neste edital, o Banco da Amazônia contemplará projetos de artes cênicas (teatro, dança, performance, ópera e circo), cinema (mostras e festivais) e música, sendo priorizados àqueles que apresentarem diversidade temática, multiplicidade de linguagens e, principalmente, qualidade artística. Para esta chamada pública, que contempla pessoas físicas e jurídicas, o Banco da Amazônia dispõe de R$ 600 mil, valor que pode ser ajustado a critério da instituição.

O edital de Pautas do Espaço Cultural, cujos projetos concorrem ao “Prêmio Banco da Amazônia de Artes Visuais 2016”, destina-se a seleção de projetos para exposição no Espaço Cultural do Banco da Amazônia, localizado no prédio-sede da instituição, em Belém do Pará, no período de março de 2016 a janeiro de 2017.

Pessoas físicas e jurídicas podem apresentar seus projetos, sendo residentes ou não na região amazônica, mas a ideia precisa obrigatoriamente estar vinculada às questões da região. Podem ser apresentadas propostas de exposições de desenho, pintura, gravura, técnicas mistas, fotografia, escultura, objeto, instalação e de mídias contemporâneas, que não tenham sido contempladas com exposição no Edital de Pautas de 2015 do Espaço Cultural. Quem for aprovado receberá R$ 25 mil, por projeto, a título de patrocínio, para colaborar na montagem da exposição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.