26553

Utilizando informações da imprensa estadual, o deputado José Bonifácio (PR) usou a tribuna na semana passada para criticar a proposta do Governo Federal de ressuscitar a CPMF, também chamado de imposto do cheque. O orador, repetindo o que disse o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB), disse que a proposta de recriar a tarifa está “fadada à derrota”.

Bonifácio lembrou também de argumento do senador Ataídes Oliveira (PSDB), que declarou que “o Governo não deu um tiro no pé, mas na cabeça”. O parlamentar afirmou que os Estados estão esperando migalhas do Governo. “O pacote em discussão em Brasília não oferece praticamente nada a eles. Os Estados não estão vendo horizontes”, salientou.

José Bonifácio criticou o fato de só oito dos 27 governadores terem comparecido à capital federal para pedir apoio ao pacote do Executivo. “Os mandatários apelaram ao presidente da Câmara para que apoiasse a volta da CPMF. Cunha foi contra”, garantiu.

Na linha de Bonifácio, o deputado Eli Borges (PROS) elogiou, porém, o pacote que propôs cortes nos recursos do chamado sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Sebrae, entre outros) até 2019. “O povo não aceita mais aumento de impostos e, para se organizar, o Governo terá de cortar na própria carne, tirando o supérfluo das peças orçamentárias”, disse. (Elpidio Lopes)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.