60013_172003

A recém-inaugurada ponte de Igarapé-Miri, no nordeste do Pará, pode encurtar em pelo menos 1h30 o tempo viagem de Belém até a margem esquerda do Rio Tocantins, o segundo maior rio brasileiro. Entregue no último sábado (12), a expectativa é de que, ao diminuir o tempo de viagem, a nova estrutura mude a realidade dos moradores dos municípios da região como Abaetetuba, Barcarena, Acará, Moju, Mocajuba, Cametá e Baião, além de Igarapé-Miri. Antes, a travessia era feita de balsa.

A nova ponte leva o nome do ex-secretário Clóvis Almeida e é a primeira de grande porte da região do Baixo Tocantins. Ao todo, são 560 metros de extensão e 200 metros de rampa.

A estrutura deve proporcionar o desenvolvimento da agricultura, comércio e turismo da região. Para o aposentado Benedito Trindade, a obra marcará um novo tempo, não só para a população, mas também para a economia paraense. “Aqui ainda temos dificuldade para escoar nossa matéria prima e essa ponte vai ajudar muito”, disse.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.