O ex-diretor do Hospital Regional de Xambioá, Elson Gonçalves da Silva, se sentiu atingido com a matéria veiculada no webjornal Folha do Bico, intitulada XAMBIOÁ: Hospital Regional reduz custos de manutenção na unidade em até 80%, publicada na terça-feira, dia 22. O ex-gestor encaminhou nota a redação do jornal enumerando também suas realizações a frente do hospital.

Segue a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Eu Elson Gonçalves, Ex Diretor Geral do Hospital Regional de Xambioá, servidor de carreira do quadro da Secretaria da Saúde desde 1998 até a presente data, Analista de Sistemas, Pós graduado em Administração Hospitalar e cursando pós graduação em Gestão de Pessoas.

Fui diretor geral do Hospital Regional de Xambioá de maio de 2013 até dezembro de 2014.

Em decorrência da matéria veiculada neste site, do dia 22 de setembro de 2015, com o título: XAMBIOÁ: Hospital Regional reduz custos de manutenção na unidade em até 80%.

Quero deixar bem claro que na nossa gestão não medimos esforços para sanear os problemas de vazamentos e infiltrações nas fossas da unidade hospitalar, conforme vou relacionar abaixo:

SERVIÇOS REALIZADOS PARA SANEAR PROBLEMAS NOS VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES NAS FOSSAS QUE ESCOAVA NAS PROXIMIDADES DO HOSPITAL.

1. Construímos 4(quatro) sumidouros;

2. O Caminhão do limpa fossa que presta serviço a empresa litucera sempre fez a limpeza periodicamente de 2 em 2 dias;

3. Separamos a rede de coleta de água pluviais(água da chuva) que desembocava nas fossas;

4. Foram retirados vários vazamentos em banheiros e corredores precisando quebrar o piso da unidade hospitalar em decorrência da estrutura física ser muito antiga;

5. Fizemos uma nova rede de água pelo telhado do hospital, desconsiderando a rede que era muito antiga e que constavam muitos vazamentos, como canos quebrados, inclusive a instalação da caixa de 20 mil litros já vai funcionar na nova rede de água;

6. Solicitamos uma caixa de 20 mil litros em nossa gestão (conforme ordem de serviço 001/14 anexo), mas devido à demora na execução do projeto e transição de governo, só foi entregue agora mediante a reiteração do nosso pedido pela gestão atual do hospital e conseqüentemente aconteceu a entrega da caixa.

7. Deixar claro que nunca fomos omissos na questão de tratar bem o paciente e a população, os problemas que aconteciam na unidade sempre foram informados a SESAU e os órgãos competentes como o MPE.

INFORMAMOS OUTRAS REFORMAS, ADEQUAÇÕES, INSTALAÇÕES E AQUISIÇÕES DA NOSSA GESTÃO DE MAIO DE 2013 A DEZEMBRO DE 2014.

1. Adequação do necrotério, colocamos uma bancada de mármore, as pessoas falecidas ficavam jogadas em uma maca enferrujada;

2. Climatização do setor de recepção proporcionando qualidade no atendimento dos usuários e trabalhadores do setor;

3. Construção e adequações nos repousos dos servidores da Radiologia, Agência Transfusional, Enfermagem, Repouso Médico feminino, Repouso para os servidores da limpeza, cozinha e lavanderia, todos climatizados, estes servidores não tinha lugar digno para gozar o seu descanso;

4. Climatização do posto de enfermagem todo em blindex, melhorando o atendimento dos técnicos enfermagem e enfermeiros que trabalhavam no calor insuportável;

5. Climatização do Auditório com recebimento do kit NEP, cadeiras de estudos, câmera, filmadora, data show e notebook, local que serve para as capacitações e reuniões dos funcionários;

6. Adequação de uma sala para os servidores do serviço social, os mesmos trabalhavam juntos com os psicólogos no setor de psicologia;

7. Climatização das enfermarias 8 e 9 para os pacientes;

8. Reforma e cobertura da estrutura metálica do telhado, que devido as chuvas acabava acontecendo vazamentos;

9. Reforma e Instalação do Gerador de energia que não funcionava e que devido a queda de energia por muitas vezes os serviços como cirurgias, atendimento de urgência emergência eram paralisados;

10. Aquisições de Bebedouros, purificadores, longarinas, cadeiras de macarrão, colchões, balanças ergométricas digitais e etc.

INFORMAÇÕES RELEVANTES

Quando assumimos o hospital ele funcionava apenas com 28 leitos, com muito esforço junto a SESAU conseguimos colocar o hospital p funcionar com 52 leitos.

Em nossa gestão solicitamos uma processadora para o setor de Radiologia que foi entregue agora em abril de 2015 na gestão atual.

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.