05-07-16-senador-ataides-oliveira-plenario-3

O presidente do PSDB/TO, senador Ataídes Oliveira, não poupou críticas à defesa apresentada nesta quinta-feira (15) pelo ex-presidente Lula, denunciado pelo Ministério Público Federal por corrupção e lavagem de dinheiro. “Lula repetiu a ladainha vazia de sempre, contou histórias pessoais, chorou e ainda cometeu o absurdo de se comparar a Jesus Cristo e a Tiradentes. Explicações sobre as denúncias de corrupção, ele não apresentou nenhuma. Nem conseguiu rebater as acusações de que foi o comandante máximo da organização criminosa do petrolão”, afirmou o senador.

O argumento de perseguição política alardeado por Lula não tem qualquer cabimento, na opinião de Ataídes. O ex-presidente disse que estava orgulhoso por saber que “a perseguição” contra ele era “por conta das coisas boas que fizemos nesse país”. O senador tocantinense ironizou: “Ele e o PT construíram coisas muito boas, mesmo, para o Brasil: corrupção, mentiras, recessão, desemprego, dívida nas alturas, descontrole fiscal e por aí vai.”

Enrascada

O único ponto verdadeiro na coletiva de Lula, segundo Ataídes, foi quando ele garantiu ter “convicção de que quem mentiu está numa enrascada”. “Lula tem toda razão. Ele, que mentiu a vida toda, está mesmo numa enrascada feia”, argumentou.

O presidente do PSDB/TP está convencido de que a retórica de Lula não será suficiente para enfrentar seu pior adversário, a lei. O acerto de contas do ex-presidente com a Justiça já começou, disse o senador, relembrando discurso proferido da tribuna do Senado ainda em junho de 2015. Na época, Ataídes foi um dos primeiros a alertar que Lula era o chefe da quadrilha criminosa que assaltara o Brasil e a frisar que o ex-presidente “era um homem acuado, com medo de ser preso e pânico do juiz Sérgio Moro”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.