foto-marcos

O homem de 31 anos, preso em Luzimangues, distrito de Porto Nacional, suspeito de assaltar agências bancárias nos estados de Goiás e Tocantins, também é suspeito de ter participado do roubo a uma transportadora em Marabá (PA) no dia 5 deste mês. Ele foi detido na noite desta terça-feira (13).

De acordo com a Secretaria de Segura Pública do Tocantins, a titular da Delegacia de Investigação Criminal (DEIC) informou que foram cumpridos três mandados de prisão preventiva em desfavor do suspeito, com origem em Araguaína, no norte do estado, Anápolis (GO) e Marabá (PA).

“Ele é um elemento de alta periculosidade, atuante em crimes de roubo a banco do tipo sapatinho – roubo qualificado com extorsão mediante sequestro -, porém, se encontra migrando para o novo cangaço – roubo qualificado – sendo recrutado por outros bandidos para atuar nesta modalidade violenta de crime em outros estados, como Pará, Goiás, Maranhão e Piauí”, afirma.

Investigações

Segundo a delegada, as investigações começaram após um roubo em uma agência bancária em Araguaína, em novembro de 2015. Durante as diligências com o objetivo de identificar os envolvidos no crime, a Deic descobriu que Alberto era um dos criminosos.

“No início deste ano ele tinha sido preso em flagrante, na cidade de Palmeiras (GO), por um roubo do tipo sapatinho, ficando recolhido na triagem da cadeia de Goiânia (GO). Nesta ocasião, foi dado cumprimento de mandado de prisão preventiva oriundo de Araguaína, mas o mesmo fora liberado judicialmente, ignorando mandado já devidamente cumprido”, afirma Liliane.

Conforme a delegada, no final do mês de agosto deste ano, ele também participou de outro roubo a banco do tipo “sapatinho”, na cidade de Anápolis. Já no início deste mês, ele, junto com outros criminosos, atuou num roubo qualificado do tipo “novo cangaço” em Marabá (PA), levando cerca de R$ 17 milhões.
Segundo a Polícia Civil, o suspeito foi preso com documentos falsos. Ele prestou depoimento na Deic e em seguida foi levado para a Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP).

Assalto a transportadora

De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), cerca de 30 criminosos utilizaram dois caminhões roubados, usados em transporte de madeira, para chegar até a sede da transportadora Prosegur, situada no bairro Novo Horizonte, no núcleo Cidade Nova, por volta de 1h30 do dia 5.

Um grupo de 10 homens seguiu nos caminhões até o local, enquanto os outros ficaram do outro lado da ponte sobre o rio Itacaiúnas. Na empresa, os bandidos instalaram explosivos e detonaram o prédio para roubar os cofres da empresa. Na fuga, o bando incendiou os caminhões sobre a ponte para dificultar o acesso da polícia.

Com a explosão do prédio, pelo menos 15 imóveis vizinhos à transportadora tiveram a estrutura abalada. A transportadora fica localizada em um bairro populoso de Marabá e é cercada por casas, empresas e órgãos públicos, que sofreram com os impactos da explosão. As casas foram fechadas e as famílias afetadas seguiram para a casa de parentes e amigos.(G1)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.