enquanto-a-recicladora-passa-em-um-lado-da-pista-o-transito-e-liberado-no-sistema-pare-e-siga-no-outro-lado-frederik-borges-governo-do-tocantins

O Governo do Estado investe na reconstrução das rodovias estaduais para restaurar a trafegabilidade das estradas tocantinenses, oferecendo trechos da malha viária com qualidade. A rodovia TO-126, de Sítio Novo a Itaguatins, na região do Bico do Papagaio, é um dos trechos com obras de recuperação do pavimento asfáltico.

A empresa Construtora Jurema, a serviço da Agência Tocantinense de Transporte e Obras (Ageto), opera a pista com interdições alternadas por meio do PARE e SIGA em vários pontos em toda a extensão do trecho. Além disso, há muitas máquinas na pista executando serviços de terraplanagem, compactação, reciclagem, caminhões pipas umedecendo o material, etc… Por isso, a empresa solicita atenção dobrada dos motoristas usuários desta rodovia. Os trabalhos começam às 8h e vão até às 17h, todos os dias.

pare-e-siga-em-varios-pontos-em-toda-a-extensao-do-trecho-requer-atencao-dobrada-dos-usuarios-da-to-126-entre-sitio-novo-e-itaguatins-frederik-borges-governo-do-tocantins

Em um desses PARE e SIGA, enquanto aguardava a liberação, o agricultor familiar, José Valter, 53, morador no PA Bacuri, no município de Sítio Novo, disse que esta é “uma obra de grande valor que há muito tempo a gente esperava por essa recuperação. Por causa de tantos buracos que tinha na pista aqui, aconteceram vários acidentes. Inclusive, eu mesmo presenciei acidentes graves em frente a minha propriedade”, afirma.

Para José Valter “essa recuperação do asfalto só vem beneficiar a população da região. Esse trecho de Sitio Novo até a minha propriedade tem a distância de 5 km, de moto eu gastava 20 minutos. A buraqueira era demais. O asfalto não está pronto ainda, mas já melhorou oitenta por cento. Só tenho a agradecer pela obra”, declarou.

Outro que manifestou satisfação em ver as obras sendo realizadas foi Joselito Rodrigues Franco, agricultor que mora na Fazenda Vitória, em Itaguatins. Ele falou que antes das obras serem iniciadas a rodovia “estava com uma buraqueira que fazia raiva à gente, vinha de carro ou moto, demorava muito. Para chegar em casa era a maior luta, maior dificuldade. Agora, não está pronto ainda, não está 100%, mas já melhorou uns 80%, melhorou bastante. A gente que é produtor de leite, e esse ano eu estou mexendo com plantio de melancia, e precisa tirar a produção para fora e vender, sem estrada não tem como progredir” afirmou.

CREMA

A recuperação desse trecho está inserido no Contrato Nº 010/2016, Os 18 trechos rodoviários totalizam 378,43 km de extensão e estão orçados em R$ 88.335.581,85. São investimentos do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), na modalidade Contratos de Recuperação e Manutenção (Crema) de rodovias. O objetivo do PDRIS é promover a melhoria da eficácia no transporte rodoviário e maior eficiência dos serviços públicos, equilibrando o desenvolvimento integrado de todas as regiões do estado. (Luzinete Bispo/otos: Frederik Borges)

COMPARTILHE

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: [email protected] que iremos analisar.