img-20160911-wa0445

O estudante de direito, Felipe de Carvalho Vasconcelos, 20 anos, será indiciado pelo crime de homicídio qualificado perpetrado contra Railan de Almeida Sena, 24 anos, fato ocorrido no dia 09 de Setembro de 2016, numa vicinal próxima ao Povoado Sumaúma, município de Sítio Novo do Tocantins, ocasião em que a vítima teve seu pescoço arrancado do corpo, o coração arrancado e colocado dentro da boca, e teve ainda os braços, as pernas e uma orelha cortados.

Após o término das investigações de campo, coordenadas pelo delegado, Alicindo Augusto Celestino de Souza, da Delegacia de Augustinópolis, e em seguida pelo delegado Evandro Gomes Pereira, da Delegacia de Axixá do Tocantins, os investigadores da Polícia Civil esclarecem que as provas já encontradas são cristalinas e suficientes para o indiciamento de Felipe pela autoria desse crime, haja vista que houve uma testemunha ocular que, em depoimento à Polícia, afirmou que já conhecia Felipe antes e o reconheceu no momento em que ele estava correndo atrás de Railan com uma faca, alcançando-o dentro da casa em que o corpo foi encontrado. A testemunha afirma que ouviu muitos gritos de Railan pedindo socorro, mas, como ficou com muito medo de também ser vitimado, correu para o pasto, onde ficou escondido até a chegada da Polícia àquele local.

Felipe foi interrogado na manhã desta terça-feira, 20, na Cadeia Pública de Augustinópolis, onde, na presença de seu advogado, negou a autoria do crime. O suspeito está preso em razão de mandado de Prisão Temporária, mas o delegado que preside o inquérito irá pedir a sua Prisão Preventiva.

As investigações apontam que Felipe e Railan eram amigos bem próximos, que andavam e bebiam juntos, e Felipe confessou já ter feito uso de droga (maconha) juntamente com Railan. Mas a motivação desse crime não ficou clara ainda. Possivelmente, tenha sido em virtude de ter saído um comentário, em uma mesa de bar em que Felipe bebia com os amigos, de que Railan havia “pegado” a namorada de Felipe.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: folhadobico@hotmail.com que iremos analisar.